A Privacidade nas Redes Sociais

Assistindo à palestra que o Mark Zuckerberg fez na FGV hoje ao vivo pelo facebook descobri duas coisas importantes:

  1. O facebook é incomparavelmente melhor que o Orkut. Não dá nem pra iniciar uma discussão.
  2. Estou cada vez mais convencido de que a informação é a arma mais importante do novo milênio.

Acredito sinceramente quando o Zuckerberg disse que o mais importante para eles é que “a informação fornecida pelo usuário é do usuário”, e ainda quando ele garantiu que “o importante é que todos possam escolher quais informações devem divulgar através das suas opções de privacidade”. Contudo, hoje ele é o presidente da empresa, mas e daqui a 10, 20 ,30, 100 anos? E quando essa decisão não lhe couber mais, e sim aos acionistas que estarão certamente interessados no lucro?

Não há dúvidas que com o poder das aplicações de redes sociais é possível entender claramente todos os desejos de cada um dos usuários, além de poder conhecer o seu comportamente, o que vale muito mais. Qualquer empresa de vendas teria muito interesse nessas informações, como o Google já aprendeu a utilizar para publicar anúncios, mas qual o limite entre propagand efetiva e invasão de privacidade? Posso dizer que ainda não sei a resposta para essa pergunta, mas não tenho nenhuma dúvida que o melhor juiz para essa questão não é o Mercado.

Pessoalmente, não me preocupo tanto com as redes sociais, pois não considero minha privacidade uma coisa tão importante. Afinal, não tenho nada a esconder. Sei que posso me arrepender de estar dizendo isso hoje em algum tempo, quando a invasão for tão grande que vai nos incomodar a todos, mas não é por isso que vou deixar de usar as redes. Pra mim, é a melhor forma de me expressar e comunicar-me com meus amigos, mas tenho sempre o cuidado de tentar não comprometer nenhuma informação vital para a minha vida, como números de telefone e cartões de crédito. Se isso é suficiente? Sinceramente, não tenho a menor ideia.

0saves


Se você gostou desse post, deixe um comentário ou inscreva-se no feed RSS para ter todas os posts enviados para o seu agregador preferido.

Author Description

Eduardo Santos

Mestre em Computação Aplicada pela Universidade de Brasília (UnB), Tecnologista na Agência Espacial Brasileira, professor do Uniceub e cientista de dados (data scientist).

There are 4 comments. Add yours

  1. Pingback: As armadilhas da computação em nuvem « Eduardo Santos 2 de September de 2009

    […] já disse no post que escrevi sobre o facebook, pessoalmente não estou tão preocupado com isso. Sou uma das poucas pessoas nesse mundo que deve […]

  2. Pingback: Mais um Buzz do Google. Deu Certo? « Eduardo Santos 14 de February de 2010

    […] já disse em outro post, também não sou dos mais preocupados com a questão da privacidade, e como também lembrou o […]

  3. Pingback: As novas regras do jogo na Internet « Eduardo Santos 19 de March de 2010

    […] é criar uma cópia dele e colocar em seus servidores. Há problemas nisso, que já escrevi aqui e aqui, mas analisando na perspectiva do ciberespaço, uma pessoa é conhecida pela quantidade de nós na […]

  4. Pingback: Ning mostra suas cartas. Quem será o próximo? « Eduardo Santos 16 de April de 2010

    […] notícia de que o Ning deixaria de ser grátis. Satisfação de perceber que eu estava certo aqui e aqui. Insatisfação pelo mesmo motivo. O futuro que nos aguarda é […]

Leave a Reply

Twitter

Subscribe to Blog via Email

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Join 504 other subscribers

Alguns direitos reservados

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.