Navegador é armadilha de uma velha conhecida: a Phorm

Depois de toda a repercussão que a notícia da chegada da Phorm ao Brasil trouxe, resolvi fazer um compêndio de todas as informações que chegaram através da área de comentários do meu blog.

  1. O tal Navegador não é nenhuma novidade: é mesmo produto lançado por uma empresa chamada Phorm no Reino Unido, que gerou bastante polêmica e fez com que a empresa fosse alvo de uma investigação na União Européia, que aliás ainda não acabou, e sofresse uma campanha maciça de usuários.
  2. A tal empresa Phorm tentou fazer um site de contra-propaganda utilizando táticas de contra-inteligência, mas parece que não deu certo e se tornou alvo de muitos ataques por parte dos usuários. Você pode encontrar mais informações nesse post sobre a chegada da Phorm ao Brasil e a nossa reação.
  3. Até mesmo Sir Tim Berners Lee entrou na briga reprovando a prática da empresa. Ele, como eu, acha que o conteúdo da navegação dos usuários contém informações demais para serem controladas por uma empresa.

O caso do Brasil é um pouco pior do que o do Reino Unido, porque como citado na área de comentários do post anterior, a primeira ação que os usuários podem tomar é simplesmente mudar de provedor. No caso do Brasil, onde não há tantas opções de escolha na maior parte dos lugares, pode ser muito difícil ou simplesmente impossível mudar de provedor, simplesmente porque não há outros. O que podemos fazer então? Utilizar “táticas” de guerrilha e um pequeno conjunto de ferramentas nerds para nos proteger. Uma boa dica é esconder o seu IP, utilizando essa dica do Guto Carvalho.

Contudo, somente esconder seu endereço pode não ser suficiente. As empresas já pensaram nisso, e conhecendo a enorme quantidade de coisas que podem ser utilizadas para esconder um IP, mais uma vez com o discurso de defender a privacidade do usuário, eles utilizam um ID para a sua conexão. O que quer dizer? As suas informações ficarão armazenadas num banco de dados do mesmo jeito, com um número que necessariamente sai da sua conexão associado a você e guardando todo o histórico. Então, não há outra alternativa: hora de partir para o Ciberativismo.

O primeiro passo é reclamar. Vamos “floodar” as caixas das companhias com reclamações do serviço e dizendo que não aceitamos a invasão e venda dos nossos dados. Podemos começar por aqui, colocando um monte de comentários negativos. Depois, podemos aderir a campanha já iniciada fora do Brasil, e ligar nos serviços de atendimento reclamando. Mas, principalmente, NÃO ACEITEM O TAL DO NAVEGADOR DE JEITO NENHUM. Pela lei brasileira, eles têm que nos fazer concordar com alguma coisa, e temos que dizer não. Como última tática, assinem a Internet da GVT. Além de ter a melhor qualidade, não exige provedor, ou seja, ficamos livres dessa gente. Pelo menos por enquanto…

Uma coletânea dos links do caso Phorm:

Campanhas de Ciberativismo contra a Phorm: https://nodpi.org or http://www.badphorm.co.uk.

Comentários do Tim Berners Lee;
http://www.w3.org/DesignIssues/NoSnooping.html

Informações sobre Phorm/Navegador/Webwise;
http://www.inphormationdesk.org/
http://www.donottrustwebwise.org/
http://www.iswebwiselegal.com/

Podcast do Steve Gibson sobre a Phorm;
http://www.grc.com/sn/sn-151.htm

Técnicas de defesa e contra-ataque:
https://www.dephormation.org.uk/

Outros links com mais informações:

http://en.wikipedia.org/wiki/Phorm

http://www.whatdotheyknow.com/request/downing_street_petition_website

http://blog.planetjamie.co.uk/blog/?p=649

http://www.bbc.co.uk/blogs/technology/2009/04/phorm_hoping_to_stop_phoul_pla.html

Obs.: Obrigado pelo amigo @cesaraovivo pelas dicas sobre a empresa Phorm e suas táticas.

Se você gostou desse post, deixe um comentário ou inscreva-se no feed RSS para ter todas os posts enviados para o seu agregador preferido.

Author Description

Eduardo Santos

Mestre em Computação Aplicada pela Universidade de Brasília (UnB), Tecnologista na Agência Espacial Brasileira, professor do Uniceub e cientista de dados (data scientist).

There are 5 comments. Add yours

  1. 6th April 2010 | Any Alias says:
    Also remember when you pass a field of corn you are allowed to look at it, by not take, sample or use that corn. It is the farmers Property & livelihood & deserves respect. Electronic communications are no different the data supplied by the Website or Person is for you alone to "look at" but not to use elsewhere without permission, it is also part of their livelihood! It is NOT free a Phorm would have you believe. Good Luck!
  2. 20th April 2010 | Any Alias says:
    An example of Phorm doublespeak (forked tongue) can be found here. The Number may be randomly generated (at the beginning) by it is fixed and stored in the users PC & their Web Servers for present and future use. These Unique numbers actually UNIQUELY IDENTIFY the User it is NOT anonymous! Misused to the extent below this will have dangerous consequences for any organized society. -:( (How do you control a Unique Number that Uniquely Identifies YOU when every corner of Government & related Commercial Enterprises have this UID? !!!) http://www.timesonline.co.uk/tol/news/politics/article7069240.ece Quote:- A unique identifier will allow citizens to apply for a place for their child at school, book a doctor’s appointment, claim benefits, get a new passport, pay council tax or register a car from their computer at home.
  3. 20th April 2010 | Eduardo Santos says:
    Yes, I totally agree with you. You have an unique identifier that can be shared with any company, and with a minimal effort they can get inside your life. It's certainly something we have to worry about.
  4. 4th July 2010 | Any Alias says:
    I wish to make one thing clear, it is Phorm & their vested interests who decry & denigrate Web Users who complain about their System, wherever they go; they have done this in the UK, Korea & now to Brazilians. We however applaud the Brazilians & their efforts to understand the situation. I hope this helps all those that are confused by this situation.
  5. Pingback: Os números de 2010 « Eduardo Santos 3 de January de 2011

    […] Navegador é armadilha de uma velha conhecida: a Phorm março, 2010 4 comentários 5 […]

Leave a Reply

Twitter

Subscribe to Blog via Email

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Join 12 other subscribers

Alguns direitos reservados

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.