Fórum da Internet 2015 – Dia 2

Acesse aqui o post sobre o Primeiro dia do Fórum da Internet 2015

O segundo dia do Fórum da Internet acabou sendo um pouco confuso pra mim, pois tive que perder alguns minutos da sessão da manhã por conta de uma reunião. Mas o tema do dia ficou bem claro: o objetivo era discorrer sobre o Marco Civil da Internet e suas implicações.

Logo de cara posso afirmar que a grande discussão do Fórum é a do zero rating, ou seja, tarifa gratuita para alguns tipos de serviço na Internet. Sendo ainda mais claro, é o meu caso quando a Claro me oferece acesso grátis a Twitter e Whatsapp sem descontar da franquia de dados.  Talvez seja mais fácil de explicar com essa imagem:

Sim, essa tal de internet.org também é um exemplo perverso de como esse tal de zero rating se aplica à Internet. Muitas pessoas têm o facebook como primeiro acesso à Internet, e não só como primeiro acesso, muita gente acredita que o facebook é a Internet. Nesse ponto eu gostaria que você guardasse uma palavra: diversidade. Para exemplificar o que estou falando vou compartilhar esse mapa:

Mapa do facebook no mundo por usuário

Fonte: https://www.facebook.com/notes/facebook-engineering/visualizing-friendships/469716398919

Deixa eu te contar algo que você talvez ainda não tenha percebido: se você usa o facebook as informações que você consome são oriundas de usuários primordialmente do hemisfério norte. Para focar no Brasil, provavelmente estamos falando de homens que moram perto da praia. Aí eu pergunto: isso representa a diversidade? O fenômeno da bolha de opiniões é acentuado pelo algoritmo que limita o que aparece na sua timeline.

Para não ficar muito chato, uma boa notícia: o Ministério da Cultura está liderando um esforço para revisar a Lei do Direito Autoral. Já expus por aqui alguns dos problemas dessa lei, e o objetivo parece ser justamente entender a complexidade da Internet e entender o modelo de compartilhamento. Aliás, o Ministério da Cultura acabou sendo a estrela do dia, só que ao contrário. Muitos duvidam da capacidade do Ministério para responder aos desafios da Rede, mas há um consenso de que se trata do melhor órgão para tratar do tema.

No final, como não podia faltar em um evento na Bahia, apresentação de Axé. Sim, até o momento tem sido um dos eventos, se não o evento, mais organizado que já participei.

 

0saves


Se você gostou desse post, deixe um comentário ou inscreva-se no feed RSS para ter todas os posts enviados para o seu agregador preferido.

Twitter

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 504 outros assinantes

Alguns direitos reservados

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.